sexta-feira , julho 19 2019
Página Inicial / Goiás / Ataque de onças em fazendas de Rianápolis, preocupa fazendeiros da região

Ataque de onças em fazendas de Rianápolis, preocupa fazendeiros da região

onça juntas

Um problema não muito comum, está causando medo e prejuízo a uma fazendeira no município de Rianápolis. Ela mora em Ceres e chamou a reportagem do Populacional para ver o que autoridades podem fazer no caso dela. São duas fazendas, sendo Fazenda Dias e Fazenda Esperança, de Joab Dias e de sua mãe Suely de Souza Andrade, as propriedades ficam próximas ao antigo Posto da Polícia Rodoviária Federal.

Suely, relatou a reportagem que há duas semanas começaram a sumir animais da fazenda, principalmente bezerros. Sem entender o que estava acontecendo, funcionários procuravam nas terras indícios do que poderia estar causando o sumiço dos animais. Segundo ela, um vizinho de fazenda, teve alguns potrinhos recém-nascidos devorados pelos bichos, um deles foi encontrado parcialmente devorado e coberto com folhas, daí a certeza de que realmente são onças que estão devorando os animas das fazendas.

onça 2

E, finalmente as onças foram vistas. Segundo a proprietária,  duas grandes e três pequenas, ainda filhotes. E desde então, nove animais já foram devorados, sendo oito de sua fazenda e um de outra fazenda vizinha. O último foi uma vaca da fazenda de Suely, que está muito machucada e pelos ferimentos possivelmente não consegue escapar. 

No último dia 27, sexta-feira, duas onças atacaram o vaqueiro, segundo Suely, as onças estão buscando os animais no curral, o vaqueiro que estava no curral, conseguiu escapar, pois montou no cavalo e saiu correndo. Suely, contou que deixou fogos de artifícios com o vaqueiro para espantar as onças, mas a cada dia que passa, elas estão se aproximando mais ainda da porta da casa. Suely não deixa de preocupar, pois na propriedade existem crianças e que a qualquer momento podem ser atacadas.

Todos estão assustados, o gado da está ficando sem cuidados, pois o vaqueiro não está tendo coragem de fazer o seu trabalho corretamente, com medo de ser atacado pelas onças. Diz ainda temer pelas crianças que levantam de madrugada para irem à escola já que têm que atravessar uma matinha para pegar o ônibus escolar. 

Suely já enviou ofício para o Ministério Público, que irá enviá-lo ao Corpo de Bombeiros e  Polícia Ambiental de Goianésia, para que tomem as providências devidas. Informações: Jornal Populacional. Fotos: Suely

onça 4

Veja também

SÓ ALEGRIA NO ACAMPAMENTO DA ASSOCIAÇÃO DOS CAVALEIROS NA ROMARIA DE GUARINOS

Nesse ano uma inovação, apresentação da Folia de Nossa Senhora da Penha Após as orações …