sexta-feira , julho 19 2019
Página Inicial / Brasil / Bradesco recorre ao STF para apreender Lamborghini de Collor

Bradesco recorre ao STF para apreender Lamborghini de Collor

Em discurso na tribuna do Senado, senador Fernando Collor (PTB-AL). Moreira Mariz/Agência Senado
Senador Fernando Collor (PTB-AL) –  Foto: Moreira Mariz/Agência Senado

POR NOTÍCIAS AO MINUTO – O Bradesco pediu no último dia 21, ao Supremo Tribunal Federal (STF) autorização para apreender um carro Lamborghini Aventador que pertence ao senador Fernando Collor (PTC-AL). O veículo foi apreendido em uma das fases da Operação Lava Jato, mas foi devolvido ao parlamentar por uma decisão da Corte. O carro é avaliado em mais de R$ 3 milhões.

collor-1
Veículo foi apreendido em uma das fases da Operação Lava Jato, mas foi devolvido ao parlamentar por uma decisão da Corte. FOTO: Reprodução

 

Ao Supremo, os advogados do banco explicaram que a empresa Água Branca, ligada ao senador, deixou de pagar as parcelas do financiamento do carro em junho deste ano. Segundo o banco, em 2014, Collor fez, por meio da empresa, um financiamento de R$ 1,6 milhão, que seria pago em 60 parcelas de R$ 39,3 mil. Como as parcelas deixaram de ser pagas, a instituição bancária recorreu à Justiça de São Paulo para tomar o carro, mas a decisão do STF impediu a apreensão da Lamborghini.

Quatro carros de luxo – entre eles a Lamborghini – foram apreendidos na residência do senador em julho de 2015, durante a Operação Politeia, um dos desdobramentos da Lava Jato. A apreensão dos carros foi requerida pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. O procurador acusa Collor de receber cerca de R$ 26 milhões de propina em contratos da BR Distribuidora, subsidiária da Petrobras. Pelas acusações, o senador foi denunciado ao Supremo pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Em outubro do ano passado, o ministro do STF Teori Zavascki atendeu a pedido da defesa de Collor e determinou que a Polícia Federal devolvesse uma Ferrari, uma Lamborghini, um Land Rover e um Bentley ao parlamentar, que deverá guardá-los sob a condição de fiel depositário. Os advogados alegaram que os carros de luxo precisam de cuidados especiais e não podem ficar no depósito da PF. Com informações da Agência Brasil. Fonte: https://www.noticiasaominuto.com.br

collor-1

14/07/2015. Crédito: Pedro Ladeira/Folhapress. Brasil. Brasília - DF. Operação Lava - Jato. Carros de luxo (Porshe, Lamborghini e Ferrari) do senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL), são levados apreendidos por agentes da PF da Casa da Dinda, residência do senador e antiga residência oficial da época que ele foi presidente, no Lago Norte, bairro nobre de Brasília.

collor-3
O automóvel mais “modesto” apreendido na Casa da Dinda é um Porsche Panamera S 2011/2012 que hoje vale pouco mais de R$ 473 mil, conforme a tabela Fipe. É o único veículo da frota registrado em Maceió – os demais têm placas de São Paulo – e o mais “família” deles.

Em 2009, a marca alemã que carrega o nome do criador do Fusca, Ferdinand Porsche, decidiu abrir mais duas portas no novo carro, sem transformá-lo num sedã nem abrir mão da esportividade vista principalmente no clássico 911. Ao comprar seu Panamera, pelo que mostram as fotos da operação, Collor pagou mais caro para trocar as rodas originais por um desenho mais esportivo.

A Ferrari 458 Italia 2010/2011, pintada na tradicional (ou clichê) cor vermelha da marca italiana, custa no mercado de usados R$ 1,1 milhão – quando chegou ao Brasil, em abril de 2010, o preço começava em R$ 1,5 milhão (o equivalente a R$ 2,1 milhões hoje). O nome não faz menção só à origem da Ferrari: cita o motor 4.5 de 8 cilindros em V capaz de levar o carro a 325 km/h – um Fiat Elba 1.6 de 4 cilindros, em teste publicado pela revista “Quatro Rodas” em junho de 1991, chegou a 153 km/h.

A joia da garagem da Casa da Dinda é o Lamborghini Aventador LP 700-4 Roadster, modelo 2013/2014, hoje avaliado em mais de R$ 3,2 milhões. Com 700 cavalos de potência, vai a 100 km/h em 3 segundos – quase cinco vezes mais rápido que um Fiat Elba.

Veja também

Banda de Gabriel Diniz chora, canta e aplaude cantor em velório

O corpo do artista está sendo velado nesta terça-feira (28/05/2019), em João Pessoa, na Paraíba …