sexta-feira , junho 22 2018
Página Inicial / Polícia / Comerciante matou namorada asfixiada depois que ela cuspiu no rosto dele

Comerciante matou namorada asfixiada depois que ela cuspiu no rosto dele

Namorado diz que matou Giselle Evangelista após briga por mensagem em aplicativo de celular

Namorado diz que matou Giselle Evangelista após briga por mensagem em aplicativo de celular. Foto: (Vitor Santana/Reprodução/G1)

 

Um vídeo pornográfico enviado pelo aplicativo Whatsapp, segundo o comerciante José Carlos de Oliveira, de 37 anos, foi o que culminou com a discussão que terminou com a morte da funcionária do Tribunal de Justiça de Goiás, Giselle Evangelista, de 39 anos. Em depoimento prestado à polícia, José Carlos contou ter matado a namorada asfixiada depois que ele teria cuspido no rosto dele.

Giselle Evangelista foi encontrada morta com uma toalha no rosto na tarde da última sexta-feira (16), no apartamento de José Carlos, na Vila Alpes, em Goiânia. Um dia depois, o comerciante foi localizado escondido em uma mata perto da cidade de Pirenópolis por policiais do Grupo Tático 3 (GT3), da Polícia Civil. Trazido para Goiânia, ele confessou o assassinato.

Para o delegado Danilo Proto, adjunto da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH), José Carlos disse que o estopim para a discussão foi um vídeo que ele recebeu em um grupo. “Ele afirmou que nestes dois anos em que se relacionou com a Giselle várias discussões aconteceram, segundo ele, porque ela era muito ciumenta. O José Carlos também disse que após perceber que a namorada apagou depois da briga, tentou reanimá-la durante 30 minutos, fez respiração boca, e ligou o ventilador, mas quando viu que ela não reagiu, e ficou roxa, jogou uma toalha sobre o rosto dela e fugiu desesperado”, relatou.

Para a imprensa, o comerciante repetiu o que disse ao delegado, e afirmou que o ciúme da namorada chegava a atrapalhar seu serviço, que é feito, na maioria das vezes, pelo celular. “Minha mãe e meu filho estão sofrendo muito mais que a mãe e o filho dela”, afirmou José Carlos, que falou ainda que “não sabe até quando ficará vivo” quando questionado por um repórter sobre o fato de familiares da namorada estarem em pior situação pelo fato dela ter sido assassinada.

Na tarde desta segunda-feira (19), José Carlos de Oliveira passará pela Audiência de Custódia. Danilo Proto afirmou que ainda hoje irá solicitar a decretação da Prisão Preventiva dele. O comerciante responderá por Feminicídio, e está sujeito a uma pena que varia de oito, a até 30 anos de reclusão.

Fonte: https://www.emaisgoias.com.br/namorado-diz-que-matou-giselle-evangelista-apos-briga-por-mensagem-em-aplicativo-de-celular/

Veja também

Vídeo flagra tortura de agentes penitenciários em presos de Goiás

  O Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO) abriu inquérito civil público para investigar …