sábado , dezembro 16 2017
Página Inicial / Goiás / Governador Marconi garante fortalecimento da indústria automobilística em solo goiano

Governador Marconi garante fortalecimento da indústria automobilística em solo goiano

Marconi Perillo em visita à fábrica da John Deere, em Catalão. Foto Eduardo Ferreira

Nas duas últimas décadas, Goiás conseguiu atrair para o Estado cinco das maiores montadoras de veículos do mundo. Mitsubishi, John Deere, Suzuki e Hyundai se instalaram nas cidades de Catalão e Anápolis, e realizaram, nos últimos anos, investimentos de mais de R$ 2,4 bilhões. Tão logo se consolidaram, as empresas se expandiram, aumentaram a linha de produção e, consequentemente, a geração de empregos. Nesta última década, geraram mais de 10 mil empregos.

A primeira das montadoras a se instalar em Goiás foi a Mitsubishi Motors do Brasil, localizada em Catalão. Ela foi instalada em 1998, em uma área construída de 14 mil metros quadrados. O primeiro veículo a sair da fábrica foi o L200 com cabine dupla, motor a diesel e tração nas quatro rodas. Em 2011, a montadora realizou uma expansão, com investimentos de R$ 1 bilhão, garantindo a geração de 2,4 mil empregos diretos e indiretos.

A empresa dobrou a capacidade produtiva, de 50 mil veículos por ano, para 100 mil veículos, o equivalente a uma produção diária de 300 veículos. De 1998 até 2011, a Mitsubishi havia gerado 3.300 empregos diretos.

Em 1999, foi a vez da montadora de máquinas agrícolas John Deere se instalar no Estado, na cidade de Catalão, no primeiro ano da primeira gestão do governador Marconi Perillo. Em abril de 2015, devido ao aumento da demanda por colhedoras de cana e pulverizadores, a empresa investiu cerca de US$ 40 milhões na expansão da sua fábrica. A expansão aumentou em 30% a capacidade de produção da fábrica.

Em maio de 2005, Marconi confirmou a instalação da Hyundai CAOA na cidade de Anápolis. Após as tratativas para construção da fábrica, a montadora foi inaugurada em 2007, com investimento de R$ 1,8 bilhão. A Hyundai também investiu em expansão, e aumentou a linha de produção nos anos seguintes.

No mês de abril de 2011, o governador Marconi assinou protocolo de intenção com a Suzuki Veículos do Brasil para a instalação da fábrica na cidade de Itumbiara, mas a montadora acabou por se instalar em Catalão. A fábrica começou a operar em 2012, com investimentos da ordem de R$ 100 milhões e geração de 600 empregos diretos. Ela é projetada para ter capacidade de produção de 7.000 veículos/ano, sendo que o primeiro veículo fabricado foi o esportivo Jimny, um compacto 4 x 4.

À época, Marconi destacou que Goiás disputou a Suzuki com o Rio de Janeiro, Brasília e Minas Gerais, mas prevaleceram os critérios técnicos, a credibilidade do governo de Goiás, a localização geográfica privilegiada, e a logística oferecida pelo Estado. As montadoras fortaleceram o desenvolvimento da indústria goiana, e contribuíram consideravelmente para o crescimento do PIB, que saltou de R$ 17 bilhões, em 1998, para uma previsão de R$ 200 bilhões este ano. Ele iniciou a semana anunciando a instalação da montadora chinesa Chery em Anápolis. A Chery deve gerar de 5 mil a 6 mil empregos diretos no Estado. Os investimentos são de até US$ 2 bilhões.

Veja também

Instituto Yamana apresenta o Auto de Natal 2017. “O Auto da Semeadura do Mundo”

Produzido e encenado pelo grupo Teatro de Tábuas, a comédia musical vai passar por Alto …