quarta-feira , janeiro 20 2021
Página Inicial / Goiás / Governo retoma o Goiás Sem Fronteiras para enviar estudantes para intercâmbio

Governo retoma o Goiás Sem Fronteiras para enviar estudantes para intercâmbio

GOIAS ALUNOS ESSA

Um programa de caráter social, que visa proporcionar educação, capacitação científica, tecnológica, profissional e de inovação, por meio da concessão de bolsas de estudo, imersão, vivência e intercâmbio internacional para os estudantes de Goiás. Essa é a definição do Programa Goiás Sem Fronteiras (PGSF), do Governo de Goiás, que pretende enviar, em julho deste ano, 450 estudantes para cursos de formação e capacitação no exterior. A participação do estudante no Programa não poderá exceder dois anos.

Gerenciado pela Secretaria de Governo (Segov), Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Científico e Tecnológico e de Agricultura, Pecuária e Irrigação (SED) e pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg), o programa tem como objetivo fomentar o desenvolvimento da capacidade de liderança, espírito de cooperação, empreendedorismo, cidadania e protagonismo juvenil.

Com esta ação, o Governo de Goiás quer também investir na qualificação/formação de recursos humanos em todas as áreas do conhecimento, preferencialmente em áreas estratégicas para o desenvolvimento sustentável do Estado. Quer ainda contribuir com o setor empresarial e a gestão pública por meio da formação de jovens para o conhecimento científico, intelectual, cultural, criativo, tecnológico, profissional e de inovação, ampliando as condições gerais de competitividade global da região.

GOIAS LEONARDO FELIPE
Leonardo Felipe -Superintendente da Juventude

 

Para o superintendente da Juventude da Segov, Leonardo Felipe, o Goiás Sem Fronteiras marca uma etapa de grande transformação. “ Os critérios do Programa levam em conta a vulnerabilidade econômica e social do bolsista. Queremos dar oportunidade a pessoas que dificilmente conseguiriam fazer um curso em uma boa e grande instituição no exterior. O Programa visa formar e preparar melhor os goianos”, ressalta

O Goiás Sem Fronteiras, que ainda precisa ser aprovado pela Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), deve contar com recursos de R$ 8 milhões para sua execução. Após aprovação, serão elaborados e lançados os editais para a inscrição de interessados em estudar no exterior.

Para a execução do PGSF serão firmados convênios, acordos de cooperação, ajustes ou outros instrumentos congêneres, com órgãos e entidades da administração pública de qualquer ente da federação, com organizações internacionais, com governos estrangeiros, bem como com instituições públicas e privadas de ensino localizadas em outros países, ou instituições sem fins lucrativos.

A gestão e oferta de vagas ou lançamento de editais é de competência da Segov, em parceria com a SED e a Fapeg. Leonardo Felipe informa que o Goiás Sem Fronteiras terá vagas ofertadas a cada ano preferencialmente para estudantes de ensino médio, estudantes de ensino superior, estudantes de pós-graduação stricto sensu, pesquisadores em estágio pós doutoral, pessoas com iniciativas empreendedoras e de inovação e pesquisadores visitantes.pos-graduacao

“Cada órgão gestor do Programa Goiás Sem Fronteiras, Segov, SED e Fapeg, terá 150 bolsas. A Segov ficará com os estudantes de ensino médio para intercâmbio de curta duração; a SED, com os que tem perfil empreendedor e a Fapeg com os que vão fazer mestrado e doutorado. Para cada grupo de 10 alunos que a Segov enviar, haverá um monitor responsável”, explica.

Importante ressaltar que o Goiás Sem Fronteiras terá custo zero para o bolsista selecionado. Ao Programa caberão despesas que podem incluir gastos com custeio, passagens aéreas, apólice de seguro-saúde internacional com cobertura para todo o período de permanência no exterior, vistos e passaportes, quando necessários, hospedagem durante o período de realização do curso e custos referentes aos cursos junto às instituições de ensino de excelência selecionadas.

Também ficarão sob a responsabilidade do PGSF despesas com material de apoio às atividades decorrentes do curso, bem como outras despesas necessárias para a operacionalização do Programa. É importante ressaltar a existência de Bolsa-Auxílio, para pagamento de alimentação, transporte e demais despesas pessoais do bolsista, monitores e coordenadores do programa.

Segundo o superintendente Leonardo Felipe, serão criados mecanismos de contrapartida para os beneficiários por meio de palestras, mini-cursos, ou outra forma de transferência do conhecimento adquirido. Essa contrapartida será estipulada pelo regulamento do PGSF.

GOIAS Comitiva na Austrália em fevereiro 2016 Foto Marcos Vilas Boas
Comitiva na Austrália em fevereiro/2016 – Foto: Marcos Vilas Boas

 

Em suas missões ao exterior o governador Marconi Perillo tem explicado o que é o Programa Goiás Sem Fronteiras, seus objetivos e a importância de parcerias para sua execução. Em fevereiro de 2016, o governador apresentou o Programa em Sydney, na Austrália.

Na oportunidade, Marconi explicou que o Goiás Sem Fronteiras é um programa que visa proporcionar aos alunos de graduação e pós-graduação a oportunidade de fazer um intercâmbio com universidades que são referência no mundo, em áreas que são estratégicas para Goiás. Além disso, apresentou as potencialidades goianas e as vantagens em um intercâmbio com um dos estados que mais crescem no Brasil. Mais informações: (62) 3201-5608 e 3201-5646

Veja também

COVID-19: Prefeito Eleito de Goiânia, Maguito Vilela morre em São Paulo.

  O prefeito licenciado de Goiânia Maguito Vilela, de 71 anos, morreu às 4h10 desta …