sexta-feira , setembro 25 2020
Página Inicial / Polícia / Homem preso no DF suspeito de matar e jogar corpo em cisterna

Homem preso no DF suspeito de matar e jogar corpo em cisterna

Vítima estava desaparecida desde janeiro. Suspeito foi encontrado em Águas Claras, outro envolvido está foragido. Fotos: Reprodução

 

 DF – PUBLICADO EM 14/07/2017 s

Um homem foi preso na tarde desta sexta-feira (14), em Águas Claras, suspeito de participar da morte de um empresário do Distrito Federal. O corpo de Gerson Macêdo, de 65 anos, foi encontrado na última quinta (13), em “estado de mumificação”, no fundo de uma cisterna, de 18 metros de profundidade, na cidade de Luziânia, em Goiás. Segundo as investigações, em 2016, o empresário – desaparecido desde janeiro – tinha comprado quatro quitinetes dos suspeitos. Ele desembolsou cerca de R$ 350 mil. Em outubro de 2016, ele teria sido informado que os supostos vendedores não eram proprietários dos imóveis e passou a procurá-los para tentar recuperar o dinheiro.

De acordo com o delegado-chefe da 29ª Delegacia de Polícia, Christian Araújo, o empresário entregou um papel com o nome dos vendedores para uma funcionária, informando que iria encontrá-los. Como o idoso não voltou, ela procurou a polícia.

Corpo de empresário do DF sendo resgatado de cisterna. (Foto: Reprodução/PCDF)

 

Em janeiro, a Polícia Civil do DF começou a investigar os três suspeitos envolvidos na negociação com o empresário. No mesmo período, a polícia do estado de Goiás recebeu uma denúncia que três homens carregavam um corpo não identificado em um carro. Em abril, um dos suspeitos foi encontrado morto com cinco tiros na casa onde morava, em Luziânia. A polícia atribui o crime aos outros dois investigados. Para o delegado Christian Araújo, “a morte de um dos suspeitos os ajudou a associar os crimes, e chegar até o corpo do empresário”.

Até a publicação desta reportagem, a Polícia Civil do DF ainda investigava as circunstâncias e o local em que o empresário foi morto; um outro suspeito está foragido. O delegado diz “ter provas que as três pessoas estariam envolvidas”. O homem preso nesta sexta já tinha passagem pela polícia por estelionato. Ele vai responder por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver. A pena prevista é de 24 anos de prisão. O crime de estelionato será julgado em outro processo.

Fonte: http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/homem-e-preso-no-df-suspeito-de-matar-idoso-e-esconder-corpo-em-cisterna.ghtml

Veja também

Polícia Civil apreende uma tonelada de doces fabricados em indústria clandestina de Anápolis

Foi encontrado inclusive vazamento de esgoto próximo à área de produção de alimentos. Os produtos …